quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Desenhos discentes.

O desenho é uma forma de expressão muito comum no contexto artístico. A Arte de representar a natureza, se da devido a observação primária do artista com as coisas reais que ele vive e observa em seu cotidiano, portanto passar para o papel a visão daquilo que o circunda no ciclo vital é fundamental para expor sua visão individual, nos permitindo como observadores a admitir nossas leituras subjetivas por meio das formas e contrastes apresentados pelos desenhos.
Aqui destaca-se alguns trabalhos feitos por alunos do *º ano de Escola Estadual Professora Maria da Conceição Messias. Coordenados pelo por mim ( Professor Fábio Fernandes). Deleite-se com alguns desenhos que expressam a natureza mais próxima do real e alguns que expressam a liberdade poética com elementos fora da perspectiva real













quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Eloy CIA Teatral esteve em Araruna no sertão Paraibano apresentando "Vidas Secas"


A CIA Teatral da cidade de Lajes/RN esteve na Paraíba apresentando o espetáculo "Vidas Secas". Como diretor desta cia teatral de âmbito escolar, fico muito feliz em poder contribuir no fomento a arte teatral do Rio Grande do Norte. Fazer essa arte me re-inteira, re-inventa e re-faz o meu percurso teatral.

ATT: Fabio Fernandes

Eloy CIA Teatral foi ate a Paraiba apresentar "Vidas Secas".

A Eloy Cia Teatral prepara  sua primeira apresentação inter-estadual. No  dia 26/09/17
 a Cia seguiu com destino a cidade de Araruna na Paraiba, a apresentação foi na 
2ª Feira Cientifica Cultural do CCTS Centro de Ciências, Tecnologia e Saúde 
da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). 
Para a CIA Teatral, receber o convite de representar a cidade  de Lajes fora do 
Rio Grande do Norte é a prova maior que o trabalho desenvolvido e fomentado
 pela Escola Dr. Eloy de Souza e apoiado pela SEMEC (Lajes) pode render 
rutos e reconhecimento ao fazer teatral no município
A Peça em cartaz "Vidas Secas" já teve apresentações no campus do IFRN local, 
a casa de Cultura de Lajes e no XII FESTUERN em Mossoró, continua em cartaz 
em Araruna e posteriormente no Flilajes 2017.
 Muita emoção  circunda o espetáculo.

ELOY CIA TEATRAL vai a Mossoró e encanta a plateia com "Vidas Secas.


A E.C.T de Lajes mais uma vez participou de uma edição do Festuern. 
Pra quem não sabe, é o maior festival de fomento a arte teatral escolar 
do Nordeste promovido pela UERN. Nessa edição levamos a magia contida
 no clássico de Graciliano Ramos, juntamente com poemas, musicas e danças 
folclóricas que permeiam o imaginário popular. Como de costume a CIA 
teatral em sua participação conseguiu emocionar alguns expectadores com 
a interpretação suave e poética dos pequenos aluno-atores, recebendo no 
entanto o carinho e a receptividade da platéia mossoroense.
 Assim como na edição de 2014, o elenco da Eloy CIA Teatral totalmente 
renovado, representou bem a escola municipal Dr. Eloy de Souza e a cidade de 
Lajes, se destacando com um textofortíssimo sobre as agruras do sertão nordestino 
no inicio do século XX relatadas pelo escritor Graciliano Ramos em seu romance 
"Vidas Secas". O desafio até então foi transferir para o corpo dos novos 
aluno-atores que até então alguns nunca tinham experienciado o fazer teatral na 
vida,  e teve até então um resultado positivo. O teatro Dix Huit Rosado 
presenciou uma mescla de drama com poesia, música popular e a 
dança folclórica que homenageava o "boi de reis" do Rio Grande do Norte. 
A poesia "Secas" do assuense Renato Caldas foi declamada pelo grupo e também musicalizada 
por Fábio Fernandes (Diretor artístico) 
além da boa musica instrumental do potiguar Carlos Zens "Chuva do Sertão"
 o grupo teatral também cantou "Meio Dia" que ficou eternizada pela banda
 Mastruz com Leite nos anos 90.



Para Fábio Fernandes - "Continuar e concluir uma montagem com 
tantos desdobramentos (desistência de atores, logística entre 
outros) fez com que se tornasse possível o fazer teatral no âmbito escolar e 
reacendeu a chama de transformar um pensamento critico-social
 através da arte". 
Dessa forma o grupo conseguiu se estabelecer no 
cenário artístico escolar do estado com mais 
uma bela performance no XII FESTUERN.

Espetáculo "Meu Nome é Zé" - CIA Arte e Riso/ Umarizal (Teatro potiguar)

A Cia Arte e Riso de Umarizal/RN apresenta um belíssimo espetáculo que une a arte circense com o teatro de rua. E algo muitíssimo importante ver o movimento artístico potiguar ganhar evidencia e qualidade critica proporcionada pelo teatro. 

Sinopse:
O espetáculo “Meu nome é Zé” relata uma história conhecida de todos os cidadãos dos mais diversos recantos do país, protagonizando discussões de problemas antigos, porém, contemporâneos e universais. A história narrada, se passa em pleno pleito eleitoral, em que políticos lutam para chegar ao poder utilizando das mais diversas artimanhas, conchaves políticos, promessas enganosas, compras de votos, perseguições e mortes na busca pelo poder. De forma cômica, satírica e escrachada, a Cia. Arte e Riso faz das histórias de “Politicagem” de nossas cidades do interior um recorte do mundo. Neste trabalho, damos voz direta às figuras marginalizadas da sociedade, como o bêbado que vive nas ruas junto aos cachorros, no qual não apenas narra, mas analisa a partir de sua vida de embriaguez os fatos mostrados, nos fazendo perguntar quem realmente vive embriagado e na cegueira. A montagem tem como principais referências estéticos, a utilização de características do Teatro Épico defendendo por Bertolt de Brecht, além de elementos da cultura popular nordestina e das artes circenses.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Fragmento de "Vidas Secas" estreia e novo elenco da E.C.T se destaca.


Nessa semana o novo elenco da Eloy CIA Teatral apresentou um extrato cênico 
da nova montagem 2017 "Vidas Secas". Com o elenco totalmente 
reformulado, a direção da CIA teve a missão de  prosseguir com o 
projeto proposto pra 2017. Em menos de um mês, os novos 
integrantes da E.C.T montaram uma parte da peça teatral que 
se baseia na obra de Graciliano Ramos. Foram duas apresentações 
na semana, a primeira durante a SEMADEC (IFRN) Campus  
-Lajes (21-07) e a outra na Casa de Cultura Popular com a 
participação dos alunos do EEFOC. Contudo tivemos uma 
semana movimentada superando as expectativas. 
O fotografo Leandro Souza fez  alguns registros 
de nossa participação na SEMADEC.


O fotografo Leandro Souza fez alguns registros de nossa apresentação, deu pra perceber que a proposta cênica de poder reviver um clássico da literatura brasileira pode render uma forte poesia visual e lirica.


sexta-feira, 16 de junho de 2017

Fábio Fernandes e a proposta cenografica de Vidas Secas (Eloy CIA Teatral-2017)

Depois de alguns meses de produção, chegamos na conclusão da concepção cenográfica de nosso novo espetáculo. Confira o resultado ainda em construção.


 As cabeças de boneca remontam o imaginário lúdico-popular e expressa a taxa de mortalidade infantil do sertão precário nordestino em meados do seculo XX.

 O sincretismo religiosos é uma característica que não pode faltar no imaginário do sertanejo nordestino.
 O sol está baseado no quadro "Os Retirantes" de Cândido Portinari. Não podemos faltar com referencias importantes pra construção da arte do século XX.

A concepção cenográfica é oriunda de uma vasta pesquisa realizada pelo Prof. Fábio Fernandes que ousou mais uma vez reciclar elementos da CIA dando continuidade a proposta de re-significar os elementos da cena.