sexta-feira, 23 de junho de 2017

Fragmento de "Vidas Secas" estreia e novo elenco da E.C.T se destaca.


Nessa semana o novo elenco da Eloy CIA Teatral apresentou um extrato cênico 
da nova montagem 2017 "Vidas Secas". Com o elenco totalmente 
reformulado, a direção da CIA teve a missão de  prosseguir com o 
projeto proposto pra 2017. Em menos de um mês, os novos 
integrantes da E.C.T montaram uma parte da peça teatral que 
se baseia na obra de Graciliano Ramos. Foram duas apresentações 
na semana, a primeira durante a SEMADEC (IFRN) Campus  
-Lajes (21-07) e a outra na Casa de Cultura Popular com a 
participação dos alunos do EEFOC. Contudo tivemos uma 
semana movimentada superando as expectativas. 
O fotografo Leandro Souza fez  alguns registros 
de nossa participação na SEMADEC.


O fotografo Leandro Souza fez alguns registros de nossa apresentação, deu pra perceber que a proposta cênica de poder reviver um clássico da literatura brasileira pode render uma forte poesia visual e lirica.


sexta-feira, 16 de junho de 2017

Fábio Fernandes e a proposta cenografica de Vidas Secas (Eloy CIA Teatral-2017)

Depois de alguns meses de produção, chegamos na conclusão da concepção cenográfica de nosso novo espetáculo. Confira o resultado ainda em construção.


 As cabeças de boneca remontam o imaginário lúdico-popular e expressa a taxa de mortalidade infantil do sertão precário nordestino em meados do seculo XX.

 O sincretismo religiosos é uma característica que não pode faltar no imaginário do sertanejo nordestino.
 O sol está baseado no quadro "Os Retirantes" de Cândido Portinari. Não podemos faltar com referencias importantes pra construção da arte do século XX.

A concepção cenográfica é oriunda de uma vasta pesquisa realizada pelo Prof. Fábio Fernandes que ousou mais uma vez reciclar elementos da CIA dando continuidade a proposta de re-significar os elementos da cena.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Lendas de Pedra 2 e suas poéticas visuais.

Por Fábio Fernandes

O processo de gravação do meu novo trabalho enquanto diretor de cinema experimental é o filme "Lendas de Pedra 2" no qual a narrativa se centraliza em lendas relacionadas as serras existentes no município de Lajes no Rio Grande do Norte. Desta forma aproveitei a ocasião para explorar  elementos da cultura brasileira na direção de arte. Observe:
Na cena em destaque uma criança se questiona porque a vasão de tanta importância de haver mitos e lendas. essa linha narrativa permite explorar de forma artístico-pedagógica  as possibilidades de sobreposição cultural. Na cena em destaque, a cenografia revela o nordeste brasileiro distribuído num curto espaço métrico (o quarto); Esse espaço portanto já denuncia a bricolagem cultural, de um lado um chapéu de frevo pernambucano e sua policromia que sugere a alegria do carnaval, do outro lado o chapéu soa meio que Godot do Becket, mas sobretudo faz alusão ao homem do sertão nordestino; Ao lado se apresenta um quadro com o lirismo geográfico que reflete a flora e paisagem local, mais abaixo da cena uma televisão de imagem "preto e branco" dá um sutil tom de nostalgia e resistência ao futuro tecnológico e globalizado, por fim, a cama está vermelha, o sangue, a paixão e os martírios do homem do campo re-significa a vivencia sertaneja cotidiana.
 O que dizer então do indígena que é citado no filme? Uma grande oportunidade pra expressar a importância histórica que o índio proporcionou ao longo do processo de transformação cultural brasileira.  
Por ultimo, analiso a temática  principal do projeto (A morte).  A poesia contida no verde, esboça o sentido do "continuar a caminhar"...  Em destaque, o detalhe no verde brilhante de uma manhã de céu nublado, que sugere tempos de fartura para o homem do campo sofrido e calejado pela vida diária e geográfica.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Homenagem a Belchior - (Divina Comédia Humana)

Eis uma singela homenagem ao eterno ídolo da MPB Bechior. - Divina Comédia Humana.

Quando me transformei em Belchior

Por : Fábio Fernandes


Sabemos que mais um grande nome da MPB se vai desse plano terreno pra algum lugar da memória, isso é motivo de tristeza e ao mesmo tempo de reflexão sobre o ciclo da vida. No ano de 2012 no decorrer do curso de licenciatura em Teatro da UFRN na disciplina "Figurino e Maquiagem"  sob a coordenação do competente professor Sávio Araújo, me predispus a adentrar numa complexa pesquisa na construção do personagem "Belchiover", este que consistia num cover do cantor Belchior. Esses foram alguns registros do processo de transformação. 
Confira:




Os primeiros passos foram regrados a discussões sobre, e acerca da importância de criar o personagem. Muitas foram as divagações que circundavam o objeto de pesquisa.










 A construção do portfólio me desafiou a tentar usar a criatividade na elaboração mais próxima possível do personagem.



  


O memento do processo pelo qual utilizei a maquiagem,os adereços e o figurino selou o processo construtivo com uma dublagem no final da disciplina. Tanto esforço me rendeu nota máxima na matéria, porém o que mais levo de significante, foi o doar-se e aprender sempre com os desafios.

 






 Belchior vive!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Fábio Fernandes canta o tema de "Lendas de Pera 2"

Pois é, enveredei modestamente na área da musica e aos poucos fui compondo alguns temas pra peças e filmes que montava. Nessa nova proposta artística criei a trilha sonora do filme experimental Lendas de Pedra, destaque para a musica "As almas dos vaqueiros", uma vez que não queria correr o risco de sofrer possíveis  empecilhos  devido a direitos autorais. Desta vez lanço o tema do segundo filme chamado "Lendas de Pedra", a canção fala poeticamente do sertão e suas características e vislumbramentos.

CONFIRA: 

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Tease de "Lendas de Pedra 2"


A Eloy CIA Teatral lança um "tease" de seu novo projeto de 2017. O filme "Lendas de Pedra 2". A proposta desse novo trabalho é enfatizar as lendas e mitos que relacionam as serras do interior lajense. 
Veja no vídeo em destaque:

domingo, 9 de abril de 2017

Odisseia de ìcaro - (Filme completo - 2013)

Quatro anos após a gravação do curta, o projeto de intervenção cinematográfica "Nós na Tela" disponibilizou o filme 'Odisseia de Ícaro', o qual teve a cidade de Lajes -RN como cenário para suas locações. O filme revela alguns nomes da arte local, esse sem dúvida foi um incentivo a produção artístico-cultural que cresceu significativamente no município potiguar. 

Confira o filme:



Ícaro é um apaixonado por fotografia que vive no sertão caatingueiro, por azar da vida ele se torna paraplégico e têm que enfrentar os conflitos internos que o cerca junto de sua família simples e os demais que o circunda.

Produção - Nós Na Tela
2013
Lajes- RN

terça-feira, 4 de abril de 2017

Influencias e presença da arquitetura renascentista no Rio Grande do Norte.

Por : Fábio Fernandes


ARQUITETURA CLÁSSICA - Não precisa ir além de nosso estado pra poder notar as características da arquitetura renascentista. Em Natal - RN O palácio da cultura (Pinacoteca) por exemplo, expressa traços lineares marcantes do estilo quinhentista. Características como "Simetria, Equilíbrio,Racionalidade, Proporcionalidade" marcam a nítida preocupação com a tônica matemática. A presença das linhas horizontais destacam o pensamento filosófico que liga o conhecimento do homem a razão, vindo desta forma a enaltecer o conhecimento humanista. O frontão triangular acima do prédio re-significa os valores da arte grega, pois evidencia formas com linhas poligonais, as janelas também, outrora os portais principais vislumbram com autoridade a forte presença da arquitetura romana. Portanto, o prédio do Palácio da cultura é prova concreta de que a arte greco-romana (Clássica)deixou forte influencia em nosso querido Rio Grande do Norte.

...

Outros prédios em Natal que também revelam caracteres desse período:
Resultado de imagem para arquitetura classica natal rn
Teatro Alberto Maranhão
Imagem relacionada
A casa onde viveu o folclorista Câmara Cascudo.
Resultado de imagem para arquitetura classica palacio da cultura natal rn
Mesmo com alguns elementos do barroco, o prédio da prefeitura municipal tem traços evidentes da arquitetura clássica.
Resultado de imagem para arquitetura classica palacio da cultura natal rn
Instituto histórico e geográfico.
Imagem relacionada
Capitania das Artes
Resultado de imagem para arquitetura classica palacio da cultura natal rn
Memorial Câmara Cascudo
Imagem relacionada
Casa do Estudante.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Bombril do Interior: Mil e uma utilidades Categoria (Crônica)

Por: Vinicius Rocha


A imagem pode conter: 1 pessoa
Rotina, repetição, costumes habituais. Em uma cidade grande já se torna chato e cansativo, quanto mais em uma cidade com pouco mais de 11 mil habitantes. Apesar disso, ainda existem coisas nela que podem quebrar uma porcentagem da chatice. Em Lajes, carinhosamente do Cabugi, talvez não haja coisas esplendorosas no seu julgo, caro leitor, mas tem alguns ambientes que ajudam a sair da velha monotonia. Seja para convivência familiar, para rolés, para um lanche no fim da tarde, ou para um jantar demorado, ou ainda apenas para encontros casuais, você escolhe! Ela continua sempre lá, receptiva, de braços abertos a te esperar.
Você já deve estar curioso pra saber de onde estou falando. Espero que não seja um gato pra morrer de curiosidade! Refiro-me a chamada praça central, a Praça Coronel Manoel Januário Cabral. Por sua centralidade, não só rima as palavras do seu nome, rima e harmoniza-se com vários outros estabelecimentos da cidade. Correio, Farmácia, Prefeitura, Câmara, União Caixeiral, Estação ferroviária, até a Casa de Cultura Popular troca olhares de cumprimento com essa praça.
A bendita até de casamenteira já pagou! Testemunha comigo minha prima, que dava umas escapulidas de casa dizendo que iria passear, quando na verdade estava de love com seu atual marido. E eu tinha que acobertar, viu? Tem cabimento um negócio desse?! Claro que não, no entanto, a gente ajuda!
Assim como eu, a Praça do senhor Januário acobertou e serviu de apoio para muita coisa também. Foi parada para a Tocha Olímpica, arena de Carnaval por muitos anos, e nesse sentido era uma coisa linda! Falo porque passei muitos dos seus carnavais e eu presenciava admirado toda a transformação. No céu, muitas fitas coloridas, no chão, muita gente colorindo sorrisos diversos, rostos cheios de diversão, como se fosse o último carnaval de suas vidas. Espetáculo invejável de felicidade. E só pra constar, brigas ocorriam raramente, característica que infelizmente não permaneceu intacta.
Hoje em dia tem bingo, missa, culto, seresta e o “dim-dim, dom-dom-dooomm”, que era a sequência musical característica dos comícios políticos anunciando o período eleitoral.
Já falei que ela tem uma quadra de esportes? A mesma foi palco de várias modalidades esportivas, desde a famosa peladinha nas tardes de domingo até competições entre escolas. De cinema também se vestiu e teve em sua passarela de piche um público sedento por novidade, ansiando eventos para sair de casa, dispostos a enfrentar o frio e ventania das noites lajenses por uma pitada de heterogeneidade.
Particularmente, passo pela praça – várias praças, por sinal, contudo essa é especial – quase todos os dias a caminho da escola, ao ir pro Grupo de Escoteiros, e para visitar vovó. Ao passar, sempre a movimentação cativa minha observação. Pessoas embarcando e desembarcando em ônibus, gente lanchando, jogando, senhoras e moças na academia comunitária, pessoas assistindo jogo que só passa na TV a cabo, até na copa do mundo ela marcou presença. E esse ano ganhou uma nova função, será campo para o Festival Literário daqui, a FLILAJES – currículo cheio, ela não perde tempo!
Depois de falar tudo isso, dessa “faz tudo” do meu município, você deve estar encantado ou no mínimo perdido em tanta informação. Mas uma coisa deve estar pensando: é um ótimo lugar! Caso esteja achando, você está certo! Caso não, só vindo para ver com seus próprios olhos.
Sabe que quem não tem cão, caça com – ou como – gato, então perceberá que indubitavelmente em cidade que não tem muitos ambientes específicos, praça vira a casaca, praça vira Bombril!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Lendas de Pedra - Filme completo - Eloy Cia Teatral 2016

A Eloy Cia Teatral disponibilizou o filme Lendas de Pedra na integra e sem cortes para todos que acompanham seu trabalho. Esse filme é uma produção cinematográfica de caráter experimental elaborada a partir da pesquisa no livro Lendas de Pedra de escritora Vitoria Silva Paiva que relata alguns mitos e lendas da cidade de Lajes no interior do Rio Grande do Norte.
Embora o filme tenha sido gravado com recursos mínimos e básicos, não deixa de ser um projeto ousado que fez da Eloy Cia Teatral um grupo de teatro escolar que busca produzir cada vez mais em favor a arte-educação. Fábio Fernandes, atua como professor orientador e diretor desse projeto e busca a apreciação e visibilidade para a arte na perspectiva escolar através do fomento a arte e suas linguagens. 

Confira o filme na integra:

LENDAS DE PEDRA

Caboclo é um homem simples e rude que leva uma vida monótona em meio ao sertão, certo dia ele é surpreendido com a aparição de uma moça  misteriosa  que lhe pede um espelho de presente, reza a lenda que depois que é  presenteada o homem morre. Essa aparição vai transformar a vida de Caboclo num grande dilema. Do mesmo modo seu amigo Jonas possui a vaca Esqueleta na qual tem muito apreço, devido o sumiço da novilha Jonas promete uma caixa de velas benzidas às almas dos vaqueiros, que logo fazem Esqueleta reaparecer misteriosamente. Os dias passam e as almas aparecem com frequência à Jonas cobrando o prometido, é aí que os destinos de Jonas e Caboclo se enlaçam, pois as almas persistem em manter diálogo com os vivos.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Dicas de editais para artistas em 2017


Artistas (Escritores, Músicos e Cineastas), acompanhem os seguintes editais:

- Escritores - Prêmio Sesc de Literatura - prazo: 17/02/17 - http://www.sesc.com.br/portal/site/premiosesc/Edital/

- Músicos (Bandas e Fanfarras) - Brasil Open 2017 - prazo: 20/02/17 - http://www.a12.com/…/institucio…/detalhes/open-brasil-bandas

- Audiovisual - Curtas Documentais - prazo: 03/02/2017 - http://www.futura.org.br/…/inscricoes-abertas-curtas-docum…/

- Audiovisual - propostas de desenvolvimento de projetos de obras audiovisuais seriadas e não seriadas de longa-metragem e de formatos de obra audiovisual. (Ancine) - prazo 16/02/17 - 


Boa Sorte!
Alessandra Velho - Coach de Artistas - www.alessandravelho.com.br

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

[OPINIÃO] - O mi-mi-mi cinza para João Dória

Realmente algo que nos embrutece é perceber as mentes retrogradas de alguns dos nossos representantes públicos estarem no comando em constante solidez. É o caso de João Dória diante da prefeitura de São Paulo. O atual prefeito está realizando uma atitude "nefasta' no que diz respeito a arte urbana paulista, o ato de cobrir de cinza manifestações artísticas em forma de grafitte faz qualquer artista sentir-se triste. Porém o que busco falar aqui é apenas um ponto em que vejo necessário além do fazer artístico, mas o de enxertar na mente das pessoas a consciência política, uma vez que necessitamos eleger pessoas que preservem o bem comum e não apenas voltar seu olhar para as elites.
Resultado de imagem para doria pinta de cinza
 Nas redes sociais o que mais se comenta é o "acinzentamento" de São Paulo. Lamentável isso, mas foi a própria democracia que gerou esse descontentamento cotidiano, se tem algo que é comum no perfil do brasileiro é de "reclamar sempre o leite derramado", antes de eleger o cacique Dória, o eleitor paulistano já sabia quais interesses o  perfil de sua gestão iria beneficiar, portanto deixemos de  "mi-mi-mi" e venhamos usar as redes sociais para tentar mais uma centena de vezes fazer com que nosso colega altamente "zumbizado" pela mídia a sair de sua zona de conforto e venha pelo menos desligar a TV. 

Nesse video expresso minha singela opinião:
  


terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Morre o artista plástico potiguar Dorian Gray


Na noite de (23/01/17) o artista plástico Dorian Gray Caldas morreu vítima de um infarte fulminante. 
Dorian Gray Caldas nasceu em 16 de Fevereiro de 1930 na cidade de Natal-RN. É um consagrado artista potiguar que expressa sua arte em diversas plataformas artísticas, tais como: Escultura, cerâmica, tapeçaria, desenho, poesia e escritos.
Dorian estreou na arte em 1950, junto com os primeiros e grandes amigos Newton Navarro e Ivon Rodrigues, no 1º Salão de Arte Moderna de Natal. Seu primeiro livro se deu 11 anos depois, em 1961, intitulado “Instrumento de Sonho”.
Ele atuou como assessor da secretaria estadual da cultura do Rio Grande do Norte (1967-1968) e da Fundação José Augusto (1974) e foi diretor do Teatro Alberto Maranhão (1967-1968). Em 1989 publicou o livro 'Artes Plásticas do Rio Grande do Norte 1920—1989'.

FONTE
http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/morre-o-artista-plastico-potiguar-dorian-gray-aos-86-anos.html
http://www.nominuto.com/noticias/ciencia-e-saude/dorian-gray-caldas-doutor-em-arte/25755/