terça-feira, 1 de março de 2011

Poesia Contemporanea ( Ozeias Alves )


Subversão Ortopédica

Os caminhos desse mundo
não são para os meus pés
que anseiam por outro chão
menos concreto, leve
eles teimam em não querer sapatos
mas o meu medo de pedras pontiagudas
e espinhos ainda me dominam
sapatos irritam
meus pés subversivos
e bêbados
não aceitam mais pisar nas mesmas pedras
das mesmas ruas
do mesmo lugar
querem o novo e abstrato
que nem eu nem mundo
podemos dar.

3 comentários:

Canindé Rocha. disse...

Olá Fabinho, dê uma olhada no Blog do Cícero e veja que ele já colocou um link do seu, isso é legal pois tanto o seu, quanto o dele tratam de questões relacionada a arte e a cultura. Um abraço e até a próxima.

Canindé Rocha

Fábio Luíz de Souza Fernandes disse...

Ok Canindé, farei isso sim.

Cerimonial Lilás.Tom disse...

Gosto da leitura que reencontro em sua janela...Lilasmente grata sou porque visitas meus campos lilases! AbrASSÚs...
www.cerimoniallilasrom.blogspot.com